SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br
25/11/2021 - 10:15

 

No Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, 25 de novembro, foi lançado  o Sistema de Atendimento Integrado à Mulher (Siv Mulher 2.0), ferramenta que reúne serviços médicos, psicológicos e de defesa social em um único lugar. A cerimônia ocorreu no teatro da UsiPaz Icuí-Guajará, em Ananindeua. A Ferramenta é interinstitucional, que reúne diversos órgãos do Estado em ações de amparo às vítimas, presentes nesta manhã de lançamento. 
O Secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), José Francisco, destacou a importância do sistema para o combate à violência contra a Mulher, e enfatizou o papel de outros órgãos para a realização do sistema. Já o presidente da Fundação ParáPaz, Alberto Teixeira, mostrou otimismo diante da ferramenta digital aperfeiçoada. 
"As informações do Siv Mulher 2.0 são importantíssimas, porque direcionam as políticas públicas do Governo do Estado do Pará. Desta forma, a mulher será atendida em suas necessidades, possibilitando uma intervenção institucional mais correta”, destaca. 

Desenvolvido pela Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Prodepa), o Siv Mulher 2.0, teve alterações pontuais e relevantes, não apenas como ferramenta de denúncia, mas para dar viabilidade, para que a vítima saia do ciclo da violência. O Presidente da Empresa, Marcos Brandão, apontou que os recursos tecnológicos, como este sistema, permite uma ação melhor às mulheres. 

“A Prodepa fornece aos órgãos estaduais sistemas e o uso de tecnologia para atuação desses órgãos junto à população, e o SIV Mulher 2.0 é um exemplo disto, um sistema que traz proteção e valorização à mulher; e nesta nova versão, houve uma significativa evolução”, pontuou Marcos Brandão. 

A apresentação do sistema ficou por conta de Adriana Teles, gerente de Projetos e Inovação da Prodepa, e líder do trabalho com o Siv Mulher 2.0. Ela pôde mostrar aos presentes as novas funcionalidades e destacou seu aperfeiçoamento. 

“O sistema proporciona à mulher um atendimento integral, resultado de um aperfeiçoamento do que já existia, com possibilidades de que todos os órgãos participantes, possam ter dados para ações mais aprimoradas; assim, com esses dados disponíveis, é possível uma ação mais efetiva do Estado em defesa e ajuda da denunciante”, destacou. 

Entre as novas funcionalidades estão: Formulário de avaliação de risco (para saber o grau de perigo sofrido pela vítima); Formulário de Escuta Especializada; Formulário de notificação da violência (Ministério da Saúde); Consulta de detalhes de atendimento; e o Serviço de Business Intelligence (dados centralizados e disponibilizados aos gestores para ajuda e solução a vítima). 

 

Texto: Andrei Sampaio Soares

Supervisão: Gabriela Dutra

Fotos: Prodepa/Divulgação